EMPRESA

PROTEÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM

mg_br_2.jpg
Empenhada em atuar de maneira sustentável, a M&G faz do compromisso socioambiental uma dimensão essencial no desenvolvimento de suas atividades.
 
Do projeto pautado pelos princípios da Produção Mais Limpa ao Sistema de Gestão Ambiental certificado pela ISO 14001:2004, a fábrica de Ipojuca é uma expressão do alinhamento da organização com as melhores práticas ambientais.
 
A empresa adota uma política ambiental de respeito às leis e regulamentações de meio ambiente e de redução de impactos ambientais. Isto é alcançado, através da aplicação de melhores tecnologias e do comprometimento da M&G com um padrão ético de comportamento, além de sua busca contínua, pautada pela transparência, em contribuir com o desenvolvimento socioeconômico.
 
O fenômeno das embalagens PET
O boom das embalagens PET, que fizeram sua estreia mundial nos anos 70, foi desencadeado a partir do desenvolvimento de tecnologias de transformação que permitiram sua produção em larga escala e a baixo custo. Os grandes fabricantes passaram, então, a substituir as embalagens tradicionais pelas práticas embalagens de PET. Com seu conjunto de vantagens – transparentes, leves, inquebráveis, de designs diferenciados - as embalagens PET rapidamente conquistaram a indústria e os consumidores.
 
Reciclar é preciso
Se o avanço vertiginoso das embalagens PET mudou radicalmente os hábitos de consumo, ele também gerou desafios para a indústria e a sociedade, que buscam caminhos para tratar o volume de descarte gerado. As previsões de crescimento do mercado só tornam ainda mais imperiosa a necessidade de as sociedades se dedicarem à reciclagem.
 
As taxas de reciclagem de PET no Brasil já superam a marca de 58,9% – um patamar que pode ser considerado excelente, levando-se em conta o tempo desde que o país iniciou essa atividade e a deficiente logística brasileira para resgatar materiais recicláveis. Mas há oportunidades para avançar mais, por exemplo, por meio do incremento dos sistemas de coleta seletiva.
 
As vantagens da reciclagem
Reciclar o PET traz vantagens para todos.
  • Para o País: representa economia de divisas, uma vez que propicia redução nas importações de matéria-prima (petróleo ou a própria resina virgem).
     
  • Para o meio ambiente: poupa as fontes não renováveis de energia (as matérias-primas básicas do PET são derivadas do petróleo) e reduz o impacto ambiental do descarte de embalagens. Mais: contribui para reduzir os gastos públicos com tratamento do lixo e para aumentar a vida útil de locais de deposição.
     
  • Para a sociedade e a geração de empregos: impulsiona o surgimento de indústrias dedicadas à reciclagem e atividades relacionadas. São novas empresas, que recolhem impostos e geram empregos diretos e indiretos, na medida em que estimulam o crescimento da rede de coleta que já se ocupa de outros materiais como vidros, papéis e latas.
Você sabia? 
Fazer uma garrafa de PET reciclado representa uma economia de energia de 93% em relação à produção da mesma embalagem com resina virgem, considerando as várias etapas de transformação do polímero desde o petróleo. 
 
O processo da reciclagem 
Muito amigável em relação ao meio ambiente, o PET é de fácil reciclagem, mantendo elevadas características técnicas que garantem inúmeras aplicações em diferentes mercados.
 
O PET pode ser reciclado de maneira mecânica, energética ou química. A reciclagem mecânica é a mais aplicável ao PET no Brasil. Trata-se de um processo mais simples, em relação à reciclagem química, permitindo razoável controle das características e da qualidade do produto final, agregando adequado valor ao produto e à sociedade.