PRODUTOS

CLEARTUF ® TURBO™

mg_br_5.jpg

Se as embalagens PET fizeram sua estreia no mercado de refrigerantes, não demorou para que o versátil material fosse adotado por inúmeros outros setores no envase de seus produtos. Entre eles, está o de água mineral, que explora os diferenciais de transparência e brilho em suas embalagens.

A Cleartuf ® Turbo™ é uma resina de última geração para esse segmento, com baixo nível de acetaldeído residual (<1,0 ppm). Essa característica, associada a condições adequadas de processamento, permite a obtenção de embalagens que preservam o sabor e odor naturais do produto envasado, itens de extrema importância no segmento de água mineral.​

Projetada com catalisadores e estabilizadores especiais, que permitem manter as propriedades da resina durante o processamento, esta estabilidade superior também permite o uso das condições requeridas de secagem sem afetar cor ou peso molecular.

Cleartuf Turbo pode ser processada a temperaturas mais baixas, se comparada com outros tipos de materiais PET grau garrafa.

Aliada à versatilidade nos formatos e cores, a Cleartuf ® Turbo™ permite a obtenção de embalagens de fácil manuseio, atraentes, leves, práticas, seguras e resistentes – características cada vez mais valorizadas pelos produtores, distribuidores e consumidores. Daí ser uma opção para aplicações em outros segmentos, como cosmético, farmacêutico, sucos, aguardente e maionese, entre outros.

Tabela abaixo apresenta as características dessa categoria:

Característica Unidade Valor Limites Método de análise
Viscosidade intrínseca (VI) dl/g 0,8 +- 0,02 3J - Lab-050
Acetaldeído residual ppm 1 Máx. M&G/QC-03
Cor L* - Valor CIELab 79 Mín. M&G/QC-02
Cor B* - Valor CIELab -1,5 Máx. M&G/QC-02
Ponto de Fusão ++ °C 246 - M&G/QC-06
(*) Método de referência M&G
​(++) Monitorado somente em resina de alimentação
 

Aspectos importantes de uso no processamento

Secagem
Poliésteres termoplásticos como a resina Cleartuf ® Turbo™ podem sofrer hidrólise se a umidade não for eliminada antes do processo de injeção, levando a uma redução do peso molecular e à perda das propriedades mecânicas da garrafa, afetando o desempenho no teste de carga vertical (top load) e a resistência ao impacto.

Recomenda-se que o teor de umidade da resina seja reduzido a um valor inferior a 0,003% (30ppm), antes do processo de fusão. A secagem é mais eficaz se utilizado secador com dessecantes, normalmente com peneiras moleculares, onde o ar utilizado para a secagem da resina é previamente desumificado.

Ponto de orvalho (dew point) do ar seco deverá ser mantido, no máximo, a -29ºC (máx. -20ºC).

As condições típicas de secagem são: temperatura de 175ºC (350ºF), tempo de residência no secador de 4 a 6 horas e uma vazão mínima de ar de 1,0 ft3/min por libra de polímero consumido por hora.

Moldagem por injeção, esfriamento e sopro
As temperaturas de injeção devem ser as mais baixas possíveis para produzir pré-formas com boa transparência. Deve-se ter atenção com os limites de temperatura e cuidado para evitar cisalhamento excessivo durante a injeção.

As temperaturas típicas de processamento recomendadas ficam entre 260ºC e 295ºC, e dependem, em grande parte, de condições de injeção, como tempo de residência e cisalhamento. No processo de estiramento e sopro, as pré-formas devem ser aquecidas a níveis mínimos, suficientes para produzir embalagens de qualidade, com boa transparência e orientadas biaxialmente.

As temperaturas típicas da superfície da pré-forma ficam geralmente entre 90ºC e 105ºC, e dependem, em grande parte, da programação e eficiência do equipamento.

Manuseio
A resina poliéster Cleartuf ® Turbo™ não apresenta perigos de intoxicação por contato com a pele ou inalação, sob condições normais.  Deve-se utilizar protetor facial, roupa de proteção e luvas  durante o manuseio do material fundido.

Estocagem
A resina poliéster Cleartuf ® Turbo™ pode ser estocada em silos ou big-bags. No caso de big-bags deve-se estocar longe de qualquer fonte de calor e umidade. Recomenda-se, ainda, cobrir com cobertura opaca quando estocar ao ar livre por períodos prolongados, para evitar a ação dos raios UV.

O empilhamento máximo recomendado é de 2 unidades.

Precauções com fogo
Como a maioria dos polímeros orgânicos, o polímero PET pode queimar. Apesar de ser difícil de incendiar, o PET é definido como combustível, mas não é considerado “altamente inflamável”.

Precauções devem ser tomadas a fim de se evitar a presença de fontes de ignição em galpões e áreas de estocagem. Se grandes quantidades forem estocadas, a limpeza deve ser reforçada, incluindo ausência de poeira, acessos desobstruídos, sistemas de detectores de fumaça etc.